Artigos

PELA REFORMA POLÍTICA

Publicado em 19/06/2013, por Telma de Souza - deputada estadual, procuradora da Mulher em São Paulo e ex-prefeita de Santos..

As manifestações populares dos últimos dias, desde que pacíficas, são legítimas. Por isso, têm meu apoio. Contudo, entendo que as reivindicações explicitadas pelas ruas possam ser traduzidas pela luta em defesa da Reforma Política, pois, só assim, será possível melhorar os serviços básicos e constitucionais, como Saúde, Educação, Segurança e Transportes. Aliás, questões reconhecidas pela Presidenta Dilma em seu discurso da última terça-feira.

A Reforma Política é o caminho para as mudanças estruturantes do País. Por meio dela surgirá um novo sistema eleitoral que impeça os empresários, como os do transporte, de financiar campanhas em troca de vantagens posteriores. Ao contrário do que muitos pensam, os gastos públicos não serão ampliados, porque os partidos já recebem verba dos fundos partidários. Além do mais, a nova ordem política dará a consistência necessária para o combate à histórica corrupção no Brasil, em todas as esferas de poder e escalas territoriais.

A revogação dos recentes aumentos das passagens de ônibus, em São Paulo e outros estados, mostraram a força do povo. E só o povo é capaz de mantê-la. Na minha história de vida, sempre apoiei e liderei movimentos sociais, portanto, sei bem o que é estar nas ruas na defesa de um ideal. Participei da luta pela Anistia, pela valorização dos professores, pela devolução dos 5.372 empregos dos portuários, e pela redemocratização do Brasil, entre muitas outras. Mas, em todas, as conquistas só foram alcançadas graças à organização popular e à consistência dos pleitos.

O engajamento da população na luta pelos seus direitos fortalece a nossa democracia, além de ser uma demonstração de evolução política. Mas, para que seja permanente, é fundamental haver a conscientização de cada cidadão, através de um processo transparente e participativo junto às organizações democráticas.

Fonte: Telma de Souza - deputada estadual, procuradora da Mulher em São Paulo e ex-prefeita de Santos.