Propostas

EDUCAÇÃO

OS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO
Telma de Souza é professora da rede pública e luta por uma transformação da Educação no Estado de São Paulo, que está há vinte anos em um processo de decadência e perda de qualidade contínuas, apesar dos avanços ocorridos nos últimos 12 anos em nível nacional, com  aumento de investimentos e programas  por parte do Governo Federal. Educadora, Telma é uma árdua defensora de uma ampla reforma do ensino, com valorização e formação permanentes dos professores e funcionários do sistema educacional, incluindo das escolas técnicas e profissionalizantes. Também atua para que as unidades de ensino sejam atraentes aos estudantes, com ambientes digitais e que promovam integração com atividades esportivas e culturais.
 
AS LUTAS DE TELMA PELA EDUCAÇÃO
Não é de agora que Telma é uma incansável defensora da educação pública de qualidade. Quem a conhece sabe que ela é uma de suas maiores lutas. Formada em Pedagogia, como deputada estadual e membro titular da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa, Telma trabalha para garantir a valorização dos professores e a ampliação do ensino técnico e profissionalizante. Como prefeita de Santos, ao lado de uma qualificada equipe, ela promoveu uma transformação educacional ampliando a qualidade do ensino e tornando-se referência nacional. Recentemente, Telma teve grande êxito na luta pela manutenção de escolas de ensino médio que seriam fechadas pelo Governo do Estado, na Baixada Santista e no Vale do Ribeira, e foi uma das principais vozes de professores e funcionários das Etecs e Fates na batalha pela aprovação do plano de carreira da categoria.
 
PROPOSTAS DA TELMA PARA A EDUCAÇÃO
- Pressionar o Governo do Estado para a formação permanente, a valorização salarial e a atualização do plano de carreira dos professores e funcionários da rede pública;
- Trabalhar junto ao Governo Federal para aumentar os cursos do Pronatec e da Unifesp;
- Ampliar os campi da Unesp no Estado de São Paulo, especialmente em cidades com grande demanda, como São Vicente;
- Democratizar o Conselho Estadual de Educação;
- Propor leis e trabalhar na Assembleia Legislativa para eliminar o sistema de aprovação automática, com avaliação sistemática da educação e do desempenho escolar;
- Trabalhar pela aprovação e implantação do Plano Estadual de Educação, atendendo ao disposto no Plano Nacional;
- Apoiar e fortalecer o Fórum Estadual de Educação, que representa profissionais da educação, estudantes, pais, sociedade civil organizada e entidades sindicais, além de órgãos oficiais da Secretaria Estadual da Educação e Fórum Estadual de Educação, para a definição de estratégias e metas para a melhoria da qualidade do ensino paulista;
- Aumentar a participação orçamentária das Etecs e Fatecs, possibilitando aumento de salários e benefícios para funcionários e professores, além da modernização, reforma e compra de equipamentos; Exigir que a promoção por tempo de carreira seja implementada no início de 2015;
- Promover a gestão democrática e participativa dos alunos, professores e responsáveis, especialmente nas unidades do Centro Paula Souza, com eleição direta para os cargos de diretor de unidade e diretor superintendente;
- Incentivar o Governo do Estado, através de proposituras parlamentares, para a ampliação das escolas de tempo integral, com a abertura de mais vagas para inscrição;
- Deliberar sobre reformas e modernização de unidades educacionais, com banda larga e wi-fi;
- Exigir o cumprimento das leis sobre transporte para alunos da rede pública estadual, incluindo de Etecs e Fatecs, em especial aos deficientes e àqueles que moram distante das unidades, em regiões metropolitanas ou em áreas de elevado índice de violência;
- Aumentar a participação orçamentária das Etecs e Fatecs, possibilitando aumento de salários e benefícios para funcionários e professores, além da modernização, reforma e compra de equipamentos; Exigir que a promoção por tempo de carreira seja implementada no início de 2015.