Propostas

CULTURA

A CULTURA COM A FORÇA DE TELMA
Telma de Souza tem um compromisso forte e duradouro com a Cultura, tanto que é considerada uma das maiores incentivadoras e defensoras da área em todo o Estado de São Paulo. Sua atuação é reconhecida pelos principais nomes e gestores do segmento, em especial no litoral paulista, onde é madrinha de diversos grupos e movimentos. Para Telma, “de todas as políticas públicas, só a Cultura é verdadeiramente revolucionária”, por estimular o pensamento crítico e a livre expressão da população. Como prefeita e vereadora em Santos, deputada federal e, agora, deputada estadual, Telma defende uma revisão da política cultural, tendo uma gestão descentralizada das ações, com foco em cada região do Estado.
 
VALORIZAÇÃO DA CULTURA COM EMENDAS PARLAMENTARES
O mandato de Telma de Souza como deputada estadual já é um dos principais polos de resistência da Cultura na Baixada Santista, no Vale do Ribeira e no Litoral Norte. As emendas apresentadas por ela garantiram a realização de dezenas de espetáculos, festivais e mostras, em diversos segmentos, como o cinema e o teatro. A destinação de recursos feita por Telma também permitiu a valorização da cultura regional e a remodelação de equipamentos públicos de Cultura. Além disso, Telma é membro titular da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa.
 
EVOÉ
As realizações de Telma em Santos na Cultura permanecem até hoje. Foi ela a criadora de diversos equipamentos públicos que levam atividades culturais a milhares de pessoas. São exemplos o CineArte (filmes de arte), a Gibiteca, a Biblioteca do Poste 6, a desapropriação para as obras de restauro do Teatro Coliseu, a retomada da Bienal Nacional de Artes Plásticas, construção do Teatro de Arena Rosinha Mastrângelo, a restauração da Pinacoteca Benedicto Calixto, além dos projetos Carlitos, Verão, Prata da Casa, Corais Populares, Arena do Rock e Varal de Poesias.
 
PROPOSTAS DA TELMA PARA A CULTURA
·         Propor a descentralização do orçamento estadual da Cultura e do ProAc (Programa de Ação Cultural), ampliando o acesso a grupos regionais, que não conseguem captar recursos para seus projetos;
·         Aumentar a participação da Câmara de Cultura das Agências Metropolitanas na formulação de políticas para o setor;
·         Apresentar proposta de desburocratização da Gestão Cultural;
·         Implantar o Sistema Estadual de Cultura;
·         Construção de novos equipamentos de Cultura, seguindo exemplos de sucesso como a Casa das Rosas;
·         Propor leis para a criação da 1ª ETEC (Escola Técnica) das Artes, oferecendo cursos voltados às atividades culturais, como iluminação para espetáculos, confecção de figurinos, restauro do patrimônio histórico;
·         Incentivar a identificação e potencialização dos espaços destinados à Cultura nas regiões metropolitanas, para estimular o seu uso e a criação artística;
·         Propor leis para a criação de um programa de formação e qualificação, em parceria com universidades;
·         Atuar junto ao Governo do Estado para implementar a transversalidade nas ações da Cultura para a elaboração de estratégias em sintonia com setores ligados à Educação, Saúde, Meio Ambiente, Geração de Emprego e Renda;
·         Lutar pela criação de um programa de recuperação do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado.