Propostas

TURISMO

TRABALHO DE TELMA NO TURISMO GARANTE DESENVOLVIMENTO REGIONAL
Turistas são indutores de desenvolvimento local e, para que venham e queiram voltar, precisa ser bem recebidos. Por isso, para Telma de Souza, o Estado e as cidades precisam estar estruturados para serem polos de atração de visitantes. A passagem de turistas agrega desenvolvimento local, a partir dos recursos gastos em restaurantes, shoppings, hotéis e equipamentos culturais. Por isso, ao assumir como prefeita de Santos, Telma percebeu que, enquanto o município continuasse com suas praias poluídas e o seu patrimônio histórico destruído e mal conservado, a cidade não atrairia visitantes. A partir daí, ela promoveu uma revolução urbanística e no tratamento ao Meio Ambiente.
 
Ao assumir o governo, a primeira ação de Telma para o Turismo foi a recuperação da balneabilidade das praias de Santos. O trabalho não foi fácil,  pois houve a necessidade de identificar pontos de esgoto clandestinos e renovar as estruturas de comportas dos canais da cidade, que deságuam no mar, além de ampliar o emissário submarino, criando um sistema de tratamento de efluentes. A ideia deu certo e os turistas voltaram, reativando a economia do município. Essa conquista foi destacada pela revista Veja São Paulo, de 6 de janeiro de 1993: "Seus 8 quilômetros de praia estão recuperados e mais limpos que boa parte do Guarujá, o aluguel de um imóvel ali sai 50% mais barato que em Ubatuba e a cidade fica a um terço da distância de Ilhabela", dizia a revista, contando que a razão do milagre estava mesmo na limpeza do mar.
 
Paralelamente, Telma sabia que os turistas não podiam ficar apenas nas praias. A cidade tinha que ter equipamentos de cultura e lazer. Como Santos tem uma grande riqueza histórica, bastava criar roteiros e promover a recuperação dos pontos históricos. E foi assim que Telma e sua equipe iniciaram a recuperação do Centro Histórico, como a Casa de Frontaria Azulejada, a Casa do Trem Bélico, o Outeiro de Santa Catarina, entre outros, além da criação do Quadrilátero de Preservação e da declaração de utilidade pública do Coliseu de Santos, para que retornasse a ser um ponto turístico e de atividades culturais.
Este trabalho recolocou a cidade na rota turística paulista, brasileira e internacional, tanto que, no verão de 1994/1995, por exemplo, Santos registrou a presença de 3,2 milhões de turistas, que gastaram cerca de R$ 120 milhões em seu comércio. Um recorde absoluto apontado pela própria Embratur, que acabou indicando Santos como a cidade que mais atrai turistas estrangeiros na região. No verão de 1995/1996 foram 3,7 milhões de visitantes, estabelecendo um processo contínuo de atração.
 
Já como deputada federal, Telma dedicou-se a destinar recursos para os municípios paulistas, particularmente da Baixada Santista, por confiar no potencial turístico regional. As verbas obtidas por Telma ajudaram a recuperar diversos equipamentos turísticos e culturais, além de ajudar prefeituras a promoverem campanhas. Mais recentemente, como deputada estadual, Telma foi uma voz firme na defesa de investimentos em infraestrutura de acesso à Baixada Santista, apoiando a criação de aeroportos regionais e lutando por mais policiamento na região. Também foi Telma quem cobrou o Governo do Estado para pagar os recursos provenientes da verba Dade aos municípios turísticos, que vivem constantemente sobre atrasos.


PROPOSTAS DE TELMA PARA O TURISMO
- Cobrar do Governo do Estado a elaboração de um calendário de repasse de verbas do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade) aos municípios turíticos, liquidando as remessas em atraso;
- Propor a criação do Plano Diretor de Turismo para as cidades que receberem recursos do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (Dade);
- Modernizar as estruturas de apoio portuário para recepção de navios de cruzeiro nos litorais Norte e Sul do Estado;
- Incentivar a criação e ampliação dos aeroportos regionais sob a tutela do Governo do Estado;
- Ampliar os municípios turísticos, possibilitando maior repasse para as ações urbanísticas;
- Propor a criação do Fundo Estadual para Restauração e Manutenção de Equipamentos Turísticos e Históricos existentes no Estado de São Paulo;
- Destinar e reinvestir o dinheiro captado por impostos em estabelecimentos de turismo, como hotéis, teatros, pousada e museus, no Fundo Estadual para Restauração e Manutenção de Equipamentos Turísticos e Históricos;
- Incentivar a capacitação de empresários, agentes e trabalhadores do setor de turismo pelo Governo do Estado, em parceria com entidades do terceiro setor e com o Sebrae;
- Propor a criação da Escola Virtual de Turismo, para cursos voltados ao atendimento de turistas, em parceria com as prefeituras;
- Apresentar a proposta de criação do Batalhão de Policiamento Turístico, como já existe no Distrito Federal, para uma melhor distribuilção do efetivo durante a temporada e datas especiais, incluindo as cidades turísticas, em um planejamento estadual;
- Cobrar apoio do Governo do Estado para o cumprimento do Roteiro Turístico Paulista;
- Apresentar emendas ao Orçamento Estadual para a entrega de ônibus turísticos para as cidades com potencial de atração;
- Criar o cadastro de igrejas e templos regiliosos do Estado, para avaliação do caráter histórico, e, assim, promover o restauro dos espaços;
- Defender incentivos para o turismo religioso e rural no Estado de São Paulo;
- Incentivar a Cultura local, a partir dos seus movimentos, para atração de turistas para as cidades paulistas;
- Apoiar a promoção do Estado e suas potencialidades em feiras no exterior.